Para uma Ciência Aberta" />

A Fundação Calouste Gulbenkian, o CIES-IUL e a Editora Mundos Sociais têm o gosto de convidar V. Exa. par o lançamento do livro Para uma Ciência Aberta que será apresentado por João Caraça e Gustavo Cardoso.

Dia 28 de Maio às 18h30 no Auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa.

Sinopse

Neste livro os autores procuram contribuir para responder a um dos desafios contemporâneos da ciência: como delinear os contornos de novas formas “abertas” de fazer ciência. Este é um trabalho onde se questiona a ciência praticada no século XX à luz das novas práticas científicas, num contexto de transformação social mais alargado: a emergência da sociedade em rede e o despontar de uma ciência de base informacional.

As tendências identificadas constituem contributos para a compreensão do que será e como será o funcionamento da ciência no séc. XXI. Os autores sugerem que a partilha formal e informal de conhecimento científico nas redes digitais adquire já hoje uma expressão considerável junto dos profissionais da ciência, e que o enquadramento institucional do trabalho científico parece estar a mudar para incluir mecanismos de incentivo a essas práticas. Debate-se assim o que é hoje a Ciência Aberta, mudança de paradigma científico ou de paradigma de investigação? É a Ciência Aberta um novo movimento social ou uma mera partilha de práticas? E é a ciência praticada em Portugal diferente da praticada em outros contextos europeus? Estas são algumas das perguntas a que se procura responder, ao mesmo tempo que se tenta propor uma definição de Ciência Aberta assente na adoção de processos de abertura na publicação completa, franca e rápida, na ausência de restrições relativas a propriedade intelectual e na transparência, radicalmente aumentada, em fases de pré e pós-publicação, de dados, instrumentos, software, atividades e decisões dentro dos grupos de investigação.

Sobre os autores

  • Gustavo Cardoso é professor de Media e Sociedade no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa e investigador do CIES-IUL.
  • Pedro Jacobetty é mestre pelo ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa e doutorando no Internet Interdisciplinary Institute da Universitat Oberta de Catalunya (IN3-UOC).
  • Alexandra Duarte é mestre em Sociologia e doutoranda em Políticas Públicas pelo ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa.
Imprimer ce billet Imprimer ce billet
 

Laisser un commentaire

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *

Vous pouvez utiliser ces balises et attributs HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Carnets de recherche